Resenha de E tem Outra Coisa, de Eoin Colfier (Douglas Adams)

Para quem pensou que nunca mais iria ter novas aventuras de Arthur Dent, Ford prefetc e companhia, o livro lançado em outubro de 2009 veio para satisfazer os eternos fãs da série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.
A história
Como não poderia deixar de ser, o livro não foge muito ao que Douglas fez: um livro com muito sarcasmo e crítica social. Mas por outro lado, a coisa do sem noção de Douglas não foi muito bem colocada por Eoin, que em muitas partes do livro, ao que me parece, forçava pra escrever, fazendo a leitura um tanto tediosa.
O livro E tem outra coisa começa exatamente onde a 5° livro da série do Mochileiro terminou. Nisso Eoin levou a sério quando estava falando em continuação da série. Como não é novidade, a terra está para ser destruída pelos vogons e Arthur, Ford, Triliam e Random estão para ir juntos com ela.  Novamente Zaphod Beblebrox chega em sua nave Coração de Ouro e cata os quatro para salva-los da morte. Acontece que a nave não consegue sair dos raios da morte, e entra em cena um personagem novo: Bowerick Wowbagger, um imortal que anda a galáxia proferindo insultos aos seres vivos para que seja morto.
Wowbagger quer ser morto e Zaphod promete ajudá-lo, trazendo o deus Thor para matá-lo com seu martelo.
A partir da entrada dos Aesir (Thor, Loki, etc.) o livro começa a ficar mais interessante. A representação mortal do deus ficou muito bacana. A crítica social de Eoin aflora, pois a forma como o deus é tratado é claramente uma crítica social à igreja.
Em um planetinha chamado Nano, localizado na Nebulosa Cabeça de Cavalo terráqueos que conseguiram fugir da destruição da terra fundam uma nova sociedade de ricos, onde um rico irlandês comanda. Ele procura um deus para as pessoas adorarem e deixarem de lado Os queijos.
O final foi bem ao estilo Douglas, mas um pouco de emoção a mais ficaria melhor. Foi um final digino.
Para quem já leu os 5 livros da série, pouco vai estranhar na escrita de Eoin, que incorporou bem o estilo de Douglas. Pecou em alguns pontos, mas ser igual a Douglas é impossível. Um livro muito bom pra quem queria mais das aventuras desses eternos personagens.

Título: E tem outra coisa
Autor: Eoin Colfer
Ano: 12 de outubro de 2009 (30° aniversário de lançamento da série)
Editora: Arqueiro
N° de páginas: 368
Ver no Skoob

Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Resenha do livro As religiões que o mundo esqueceu