Eduardo Cunha faz defesa na CCJ. Sua cassação estará próxima?

Hoje, dia 12 de julho, ao fazer o seu apelo na Câmara dos Deputados o deputado Eduardo Cunha fez discurso repleto de recadinhos à parlamentares que estão sendo investigados pela justiça. O recado é bem claro e dá a entender que caso seja cassado, Eduardo Cunha levará também consigo muitos outros.
No recurso, Cunha apresentou ao CCJ pontos que considera erros de tramitação do processo. Cunha, como sempre, negou todas as acusações e diz ser apenas o beneficiários das contas. Ressaltou também que alguns dos investigados pelas forças tarefas Brasil a fora também estavam alí.
“Discutir a origem do patrimônio em sede de processo disciplinar com um processo judicial em andamento é muito mais do que íbis idem. É um absurdo. A qual nenhum dos 117 parlamentares que têm inquérito ou ações penais, alguns aqui presentes nessa sala, não vão aceitar se forem eles os julgados. Não vão aceitar se for contra eles o processo disciplinar”, disse.
Segundo Cunha, caso ele seja cassado, os outros também não sobreviverão. Seria como um precedente, onde outros,que alí estavam, seriam também vítimas.
“O que foi adotado com relação a mim é: a palavra do órgão acusador virou sentença transitado em julgado. Essa é a grande realidade. [...] Na medida que queira antecipar ou usurpar a competência do STF, considerando acusação como sentença transitado em julgado, é processo político. Então garanto que nenhum dos 117 deputados e 30 senadores sobreviverão nesta casa e deverão todos serem cassados”, disse.
Eduardo Cunha ainda citou o exemplo do deputado Luizinho. Fazendo uma comparação, ele deu a entender que caso seja cassado na Câmara, o STF certamente mudará a posição.
Agora é esperar pra ver, e pelos anseios da população, tomara que a cassação de Eduardo Cunha seja o quanto antes, mesmo que tenha renunciado ao cargo, pois infelizmente o povo brasileiro tem memória curta. Um bom exemplo é o do nosso "querido" Fernando Collor.



Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Capacidade e Incapacidade no Código Civil de 2002