Resumo do Brasileirão 2013

Bem, acabou. Ontem chegou ao fim um dos mais campeonatos mais competitivos da história do brasileirão. Com não tão gratas surpresas, o campeonato foi emocionante até a última rodada, tendo momentos muito bons e muito péssimos.
Vamos começar pelos bons momentos: e nada melhor para falar de felicidade do que o Cruzeiro, que foi campeão com 4 rodadas de antecedência, não teve pra ninguém.
O time teve a segunda melhor campanha da história dos pontos corridos, ficando atrás apenas do São Paulo, com uma diferença de dois pontos.
Com alguns reforços de peso, como Dedé, Júlio Batista, Dagoberto e alguns jogadores que foram destaque, como Everton Ribeiro. E também alguns âncoras do time, como o goleiro Fábio. O time foi incontestável.
 Mas o grande destaque mesmo foi o descenso dos dois grandes do Rio, Fluminense e Vasco.
Como o campeão do ano passado, o Fluminense consegue a ingrata e inédita marca de ser o primeiro time campeão e logo no ano seguinte ser rebaixado.  É uma perda pra elite do futebol, mas o que também não deixa de ser interessante.
O Fluminense, nesse ano tão irregular mereceu e muito ser rebaixado. Vendeu Welington Nem, Thiago Neves, jogadores titulares do time. E também contou com a contusão de Fred, que já confirmou que joga  a série B no ano que vem.
Com muita zoação por parte das torcidas rivais no Rio, o Fluzão amarga o segundo rebaixamento.
O Vasco, desde o vice de 2011 não anda bem das pernas. Naquele tempo, com Dedé, Fagner e comanhia, o time quase vence o brasileirão. Mas logo após vendeu a maioria dos seus jogadores, não conseguindo montar um time  de qualidade até aqui. Teve problemas financeiros sérios, com a má administração de Roberto Dinamite. Já é o 2º rebaixamento em 5 anos, uma vergonha para um clube com uma torcida tão grande.
Pro Rio, foi bom mesmo só para o Flamengo e para o Bota Fogo, que conseguiram ou estão esperando vagas para a libertadores. O Flamengo foi campeão da Copa do Brasil, conseguindo vaga, e o Bota Fogo, ainda espera e torce contra uma vitória do Ponte Preta na Argentina.
O triste do campeonato foi o tumulto, divulgado internacionalmente pela imprensa e que revela o quão ainda é fragil a organização para eventos com um número maior de pessoas. O jogo não tinha muita torcida, mas a que tinha fez um estardalhaço: foram pessoas gravemente feridas, prisões e repercussão negativa da imagem brasileira no exterior. Alguns jornais no exterior, como um da Espanha, chegaram a dizer que o Brasil não tem capacidade de sediar a copa.
Esperamos que no ano que vem, ano da copa, os dirigentes tomem mais cuidado e melhorem a segurança nos estádios de futebol.
Troca de faixas entre Cruzeiro e Flamengo
foto: flapress



Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Capacidade e Incapacidade no Código Civil de 2002