Mais Médicos: uma solução problemática



O governo brasileiro selecionou 700 médicos estrangeiros, na sua maioria da Espanha, Argentina e Portugal.
A primeira etapa do programa Mais Médicos, do governo federal, trará os primeiros 700 médicos ‘’importados. A decisão do governo, que visa melhorar a quantidade de médicos nas periferias e nas cidades do interior. Esse programa tem gerado muita polêmica pelo motivo dos médicos vindos do interior não fazerem a Revalida, exame-teste para exercer a profissão de médico.
O s estrangeiros que viram para cá receberam  um salário de R$ 10 mil ao mês, e terão que assinar um termo de compromisso. Irão passar um período de três semanas de teste em universidades para depois irem para a cidade selecionada pelo governo, que irão acessar o portal do programa para e decidir se querem ou não ir à cidade selecionada.
No Brasil inteiro, e principalmente nas grandes cidades, estão acontecendo vários protestos e paralisações devido ao programa. O que causa revolta da classe médica é o fato dos médicos que virão não fazerem o exame da Revalida, que segundo eles, é uma grande injustiça para com o s médicos brasileiros que já fizeram ou que terão que fazer o exame.
Mas que sejamos bastante sinceros: estamos em um impasse muito grande, pois por um lado estamos com um número muito reduzido de médicos no SUS, insuficiente para realizar o atendimento da população, mas por outro lado, trazer esses médicos ‘’importados’’ sem prestar o exame da Revalida é uma grande injustiça para com os médicos que já fizeram.
A grande verdade é que o próprio governo criou esse problema: há poucas universidades públicas para a formação de médicos. É visto que nos dois governos anteriores, houve um aumento de vagas para que mais alunos pudessem ingressar no ensino superior, e dessas vagas, uma pequena parte é destinada ao curso de medicina.
O programa Mais Médicos, visto de como uma forma de solução à curto prazo é, sem dúvidas um programa que trará benefícios ao governo.

Outro fato que pode desanimar um estudante a ingressar em um curso de medicina é a duração do curso: o governo estendeu o período de duração de 6 para 8 anos. Com certeza, irá melhorar em muito a qualidade dos médicos formados.

 

Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Resenha do livro O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams