História da humanidade em resumo


É muito singular o nosso modo de vida, dos tais homens modernos, que com seus aparelhos de última geração estão em todos os lugares ao mesmo tempo, fazem coisas antes inimagináveis e surpreendem até eles mesmo. É verdade que estão em todos os lugares, mas estariam eles no lugar onde é mais preciso estar?
Com todos os Smartphones, computadores e afins que existem somos a geração de humanos que, segundos nós mesmo, a mais desenvolvida da história, pois fomos os criadores das máquinas inteligentes e de tudo mais que há hoje em dia. Nos achamos mais inteligentes até mesmo que os gênios da idade moderna, que os gregos antigos. Quanta afobação! Mas seriamos mesmo essas pessoas tão inteligentes?
No estágio natural, puro do nosso ser, quando nossa espécie ainda vivia pelada e morava em cavernas, vivíamos em nosso estado mais puro. Havia o convívio entre os seres humanos e a natureza, que também estava em estado puro. Mas, de alguma forma, um indivíduo ''anormal'' (a palavra anormal é usada apenas como forma de exaltação) criou um corpo redondo, que facilitava a movimentação com objetos por não oferecer oscilações quando manuseada. Estamos falando da roda. Para mim, a evolução humana começa com o invento da roda, por volta de 5.500 A.C. Olhe quanto tempo! E desde lá, viemos em um processo de evolução contante. Passamos a viver em grupos fixados em determinado local, não mais como nômades. E assim nos tornamos sedentários. Não é coisa nossa esse sedentarismo. A partir desse estágio, onde vivíamos em grupo em um único local, procuramos produzir naquele local os alimentos e utencílios necessários par a alimentação, caça e defesa do grupo. E foram surgindo mais e mais grupos, derivados dos primeiros, até formarem muitos, grandes, na forma de pequenas cidadelas. E foi necessário criar algo que facilitasse a comunicação entres os membros, que só se comunicavam com desenhos e gestos. Aí onde surge o maior feito do homem até então: a escrita. Criada por volta de 3.500 A.C, foi a responsável pela nossa evolução. Me recuso a pensar como seríamos nós se, por acaso, não tivéssemos escrita. Talvez ainda estaríamos nas cavernas, andando pelados e caçando animais nas matas. Desde a crianção da escrita, o conhecimento foi se dissipando, alcançando novos países.

Com a comunicação, surgiram os grandes sábios, filósofos, na sua grande maioria gregos, que viviam a época de ouro da Grécia. Para mim, a sociedade grega da época de Platão, Sócrates, Pitágoras e muitos outros foi a sociedade mais fantástica de todos os tempos, pois, mesmo naquela época, onde não havia a mínima tecnologia  para a disseminação de livros ou qualquer tipo de impresso, conseguiram difundir ideias que até hoje nos fundamentam. Foi também, já naquela época, o modelo ideal de democracia (há que se considerar o tempo, pois naquela época era comum o uso de escravos), o que ainda hoje nó brasileiros ainda buscamos e estamos muito longe.
Depois dos gregos e sua contribuição, vieram os romanos. O maior império da terra naquele tempo: compreendia desde a grande parte da Europa, Ásia, Oriente Médio e África. Foi um povo que, muitos não sabem, contribuiu muitos com suas leis para o próprio Brasil, que adota o sistema romano-germânico e também para a guerra. Dos romanos também vieram o modelo de organização de cidades-estado. E também a figura de grandes líderes, como César, Alexandre e alguns muito mau lebrados, como Nero.
Com a queda do império romano no ocidentes, restando apenas um pequeno império na Ásia, que logo depois foi liquidado, que está dentro do período da idade média, também usada como sinônimo da idade da escuridão, da desinformação.






Na idade média, lembra muito os feudos: as pequenas comunidades de camponeses que plantavam e viviam nas terras do senhor feudal em troca de moradia e proteção. Em troca davam-lhe uma parte da colheita. Foi nessa época que predominou o domínio da igreja católica em quase todo a Europa. Quase não havia acesso à informação, e quem as detinha, na maioria o clero, que também tinham funções de educadores, pouco contavam sobre o que realmente acontecia. E, mesmo se contassem, nada ia adiantar, diante de tanta desinformação dos camponeses, que estavam mais interessados em plantar e colher do que saber das novidades do mundo a fora. Esse período da humanidade também ficou conhecido como as férias de Deus.
Passada a idade média, chegamos na idade moderna. Nessa parte da história, começamos a sujar o mundo. Foi conde construímos as primeiras máquinas a vapor. E foi também onde se começou a ter uma maior divulgação das obras produzidas, científicas e literais. Com a chegada do iluminismo nas artes e na vida, o ser humano começou a pensar, organizar de uma forma nunca feitas antes. Criamos os primeiros veículos. E entra nessa parte o brasileiro Santos Dumont, que criou o primeiro avião, o 14-bis.
Na virada do século vinte, com todas esse avanços criados, começamos a produzir mercadorias, que já no final do século XVIII precisavam ser vendidas, tendo a Inglaterra como expoente. Foi nessa parte da história que surgiu as sementes da primeira guerra mundial. Os países europeus industrializados, no auge da primeira revolução industrial, precisavam cada vez mais de mercado consumidor para seus produtos, e foram mundo afora buscá-los. Colonizaram África e Ásia, em parte. Na América, o Brasil era colônia de Portugal, que nos roubava e mantinha o reino na Europa. De certa forma, ainda hoje o Brasil assume as mesma funções de tempos atrás: o de grande produtor rural. Mudou muito é claro, pois hoje somos a 6ª maior potência do mundo e também temos um parque industrial desenvolvido. Mas a velha característica, talvez por nossas dimensões, sejam o fator que façam do Brasil referência na produção de bens primários. Voltando a parte do chamado Imperialismo, onde os europeus foram buscar matérias-primas e mercado mundo afora. Dessa busca, surgiram conflitos, que foram o estopim da primeira guerra mundial.  Pulando a segunda guerra, que na verdade, foi a tentativa de vingança da primeira, vamos aos anos 80. O ano que foi feito o primeiro pc do planeta. Já haviam construído o primeiro computados.
Segundo a Wikipédia :
O primeiro computador eletro-mecânico foi construído por Konrad Zuse (19101995). Em 1936, esse engenheiro alemão construiu, a partir de relês que executavam os cálculos e dados lidos em fitas perfuradas, oZ1. Zuse tentou vender o computador ao governo alemão, que desprezou a oferta, já que não poderia auxiliar no esforço de guerra. Os projetos de Zuse ficariam parados durante a guerra, dando a chance aos americanos de desenvolver seus computadores.
página interira.
imagem: inforquali.com

O primeiro computador pessoal, Segundo o Computer History Museum, o primeiro "computador pessoal" foi o Kenbak-1, lançado em 1971. Tinha 256 bytes de memória e foi anunciado na revista Scientific American por US$ 888; todavia, não possuía CPU e era, como outros sistemas desta época, projetado para uso educativo (ou seja, demonstrar como um "computador de verdade" funcionava). Em 1975, surge o Altair 8800, um computador pessoal baseado na CPU Intel 8080. Vendido originalmente como um kit de montar através da revista norte-americana Popular Electronics, os projetistas pretendiam vender apenas algumas centenas de unidades, tendo ficado surpresos quando venderam 10 vezes mais que o previsto para o primeiro mês. Custava cerca de 400 dólares e se comunicava com o usuário através de luzes que piscavam. Entre os primeiros usuários estavam o calouro da Universidade de HarvardBill Gates, e o jovem programador, Paul Allen, que juntos desenvolveram uma versão da linguagem "Basic" para o Altair. Pouco tempo depois, a dupla resolveu mudar o rumo de suas carreiras e criar uma empresa chamada Microsoft. (fonte: wikipédia. Link da página)
 
primeiro MAC
FOTO:tgz.com

Com a popularização dos computadores pessoais e a criação da Apple, que disseminou de vez os pc's nos EUA. A empresa de Steve Jobs foi revolucionária ao criar um pc pequeno e barato, onde todos podiam ter um em sua casa. Dado o sucesso, pouco tempo depois, nos anos 90, já não havia como viver sem o auxílio do computador, que fazia inúmeras funções.

Chega os anos 2000 e depois o século XVI. Mas é somente a partir de 2006/2007 que há a chamada 3ª revolução industrial. Nesse espaço de tempo, há uma disseminação em escala global de telefones celulares em todo o mundo. Acessíveis e portáteis, estão em todos os lugares, sendo possível a interação de todos com todos em qualquer lugar. Há a criação das redes sociais, como as pioneiras MySpace até o facebook, que hoje domina de forma geral o cenário global. Sem falar ainda do gigante das buscas, o google.
primeiro smartphone da Apple
foto: tgz.com

Desde nosso período inicial, dos humanos virgens dos males, mudamos muito: hoje nós destruímos as matas, poluímos as águas e tudo o que vemos pela frente. Com nossos carros, aviões, tornamos o mundo tão pequeno que cabe até na palma da nossa mão, mas esquecemos que, além de tudo isso que o humano já conquistou, temos que busca os valores fundamentais de existência, que não achamos em nenhuma dessas coisas que criamos: o amor, a felicidade, a solidariedade, e paz. O contato com pessoas está ficando cada vez mais mecânico, seja no trabalho ou no próprio ceio familiar. Mas cabe somente a nós usarmos de todas essas ferramentas para fazermos uma vida melhor!

Comentários

  1. Oi, Humberto!
    Comparar a inteligência do homem atual com o homem antigo é bastante relativo, afinal, os meios de sobrevivência são bastante diferentes. Mas se tirarmos tudo que temos à nossa volta e confrontarmos dois bebês, veremos que são nascem iguais, com o mesmo nível de inteligência. A conclusão é que nos tornamos inteligentes à medida que somos estimulados.
    Na mesma linha de pensamento, não podemos culpar a tecnologia pela incapacidade comunicativa de algumas pessoas. Para ser feliz é preciso vocação e se as relações estão robotizadas, devemos pensar também que quando a cumplicidade não se perde é sinal que os vínculos que ligam são fortes.
    Boa semana!!

    ResponderExcluir
  2. Muito importante sabermos mais como surgiu a humanidade alias é uma cultura util pra toda nossa vida ha humberto parabens pelo blog muito bom e de otimo conteudo acessa aí meus blogs vc é sempre bem vindo

    http://juniorcis.blogspot.com
    http://junior-juniorcis.blogspot.com

    grato

    junior

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Resenha do livro O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams