Aos 12 anos...

O caso, mesmo depois de muito comentado pela mídia ainda me impressiona. Sinceramente, ainda não sei o que aconteceu, aliás, muitos ainda querem realmente sabe o que aconteceu. A polícia e o senso comum da população já afirmam que o menino matou os pais e 2 familiares. As provas já estão sendo apuradas. O caso lançou muitas dúvidas na população.
O caso tomou conta de todas as páginas de jornais, televisão, rádio, no papo do boteco, etc. Também não era para menos: supostamente um menino assassinar toda sua família e praticar suicídio posteriormente. É um caso que choca  a sociedade. O menino, que segundo familiares era uma pessoa alegre, divertida, não aparentava nenhum comportamento agressivo para ninguém. Em depoimento, professores e amigos relatavam somente algumas histórias que o mesmo contava, de ser matador profissional, o que não era levado a sério vindo daquele menino, que era muito querido. Marcelo ainda colecionava muitas armas de brinquedo, que segundo alguns especialistas, é normal, já que o contato com armas e pelo fato de ser filho de um policial influenciam. A família cita que Marcelo via o pai como um herói, um símbolo.
Não se sabe mesmo, com toda certeza, o que aconteceu. Segundo a polícia, após matar o pai, a mãe, e avó e a tia, (não respectivamente) Marcelo ainda foi à escola, pegando carona com um amigo para voltar para casa, onde se suicidou.
Realmente, esse foi um caso que chocou o todo social. Diante de um crime bárbaro, a própria sociedade faz perguntas: o que nossos filhos serão? Claro que não de forma generalizada, mas põe em discussão a função das tecnologias na difusão da informação, o que particularmente, não tem muita ligação com o fato ocorrido. Esse foi um caso isolado, mas a mídia lança de tal forma que influencia muitas cabeças a repensar o papel, por exemplo, do vídeo game, dos jogos violentos, da difusão da violência virtual. O que também não deixa de ser um fato a deixar de se comentar: até que limite podemos deixar as crianças fazendo uso de jogos violentos? Influencia nas ações diárias, deixa mais violento? Segundo alguns especialistas, os jogos não influenciam muito na índole infantil.
O caso teve repercussão internacional, sendo capa até de vários jornais. Os jornais, dentro de uma perspectiva diferente, relatam o fato como tragédia, sobre o pensamento adolescente, etc.
A discussão sobre o fato é em vista da dúvida, se realmente  o garoto matou os pais e alguns parentes. Muitas hipóteses foram levantas, e são questionadas, como o crime ter sido praticado por membros do PCC ou por criminosos, mas parece mesmo que a polícia e o tal do senso comum tem mesmo o filho do casal como o culpado, pois há muitas provas: como as câmeras de segurança do prédio, que mostram o garoto saindo com o carro da mãe, chegando em casa, e até vizinhos escutaram tiros, que supostamente foram disparados contra o casa.
O vídeo abaixo mostra o momento em que o garoto entra no prédio:



A chacina familiar ocorrida põe em xeque a nossa juventude?
Comente o que você acha do caso. Será que nossos adolescentes estão sendo mais violentos por influência dos jogos e da internet?

Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Resenha do livro O guia politicamente incorreto da economia brasileira