A vinda do papa e os rumos da igreja

O papa esteve no Brasil e muito mudou desde sua chegada até sua saída, e muito ainda virá a mudar. Com todo o espírito jovem do líder católico, a tentativa de resgate religioso do catolicismo, estamos em novos tempos. Desde a laicidade decretada pelo papa e muito mais que está por vir: este será o panorama dos próximos anos da igreja católica.

Quando o papa chegou ao Brasil, na segunda-feira (22) era esperado um comportamento muito diferente do comum atribuído à um líder de uma organização de tamanho igual a igreja católica. Franscisco, muito carismático e atencioso teve um carinho ainda maior por parte dos brasileiros, que o acolheram e veneraram, mesmo com a igreja com a imagem tão ruim, houve um certo espírito de renovação dos cristãos, que há muito não iam à missas lotavam os locais de oração.

Nunca tinha visto tanta gente nas igrejas e nas ruas dizendo que eram católicos, venerando o papa. Muitos peregrinos estavam por aqui é verdade, mas mesmo assim o povo antes adormecido lotavam as igrejas, junto com os jovens de todos os lados do mundo, rezando e cantando. A acolhida calorosa dos cariocas, que não são os mais católicos, foi uma grata surpresa. Com 3,5 milhões de pessoas em copacabana, um espanto. E logo no Rio de Janeiro, que é uma das cidades que menos há católicos, comparando com grandes cidades, o que se deve também a grande miscigenação de raças e religiões existentes na cidade. 

O papa está em um momento muito delicado da igreja: de um lado escândalos de desvio de dinheiro (vatileaks) e a perda de fiés em todo  mundo. Franscisco entrou mesmo em um momento delicado. Desde sua entrada até agora, já fez mudanças significativas, sendo a última o decreto da laicidade do estado e dando algumas declarações muito polêmicas a cerca de temas como homossexualidade, rumos da igreja, etc. A vinda ao Brasil foi o teste, primeiro, do papa que ao que parece já caiu nas graças do povo (principalmente no Brasil). Sendo uma tentativa de fazer retornar os fieis que há muito não iam às igrejas e fazer com que o povo tome novamente confiança na igreja.

Aqui no Brasil, o papa mostrou uma imagem muito popular, alegre, descontraída e muito humilde, postura vista e agraciada até por muitos simptizantes de outras religiões. Visitou favelas, esteve em contato com o povo.Franscisco gosta do povo!

Muito mais do que uma simples viagem, a vinda do papa deixou um legado à igreja e aos fiéis: a igreja não está morrendo.


Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Capacidade e Incapacidade no Código Civil de 2002