Pular para o conteúdo principal

The manifestation of the rights

foto: IG
In these times of great renewal of the population, especially the youth population with tremendous force internet, I've been kind of out of breath.
The events that happened that month and gained the headlines in Brazil and the world are totally legitimate. But Brazil, which pays the highest taxes in the world and only sees the money going to the state, but do not see a concrete returns on education, health, transportation ... if we were talking about the problems that would occur over a day! A drop of water as much indignation was increased passages in many capitals and metropolitan cities, affecting one huge contingent of people who use the service, but as far as we have seen in flags and placards that protesters show the cameras, it is not only twenty cents. There is mention of spending absurd for football stadiums, that eventually the cup will not have a lot of usefulness to the population that needs a lot of health.
Faced with so many things, Mrs. President of Brazil, Dilma Rousseff made a statement on national television and radio to try to alleviate the crisis of government and to the spirits of the protesters, who suddenly filled the streets with more than 1 million people. Taken steps to allocate the funding of education royaltes oil at 100%, this text suffered modification Senate and House of Representatives, which will now be only 75%, the remaining 25% will be allocated to health, which also receive reinforcement of foreign doctors, according to the president.
Many also saw indignant against PEC-37, which took the power of investigation of public ministry, which recently was voted and failed with an absurd number of deputies against reflection of popular demonstrations.
What we see in Brazil is the outrage that gripped much of the population, which was a powder keg to explode pay, but there was only a spark, which was the 0.20 increase in public transport links. As many have said, and is the motto of mobilization: The giant woke up!

Congratulations to the Brazilian population, carefree people who became influential in political decisions. But it is clear that every effort will be useless to change the country next year, in the presidential elections of 2014 as we continue to vote the same people who voted in 2010.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A influência da mídia nos dias atuais

Tanto fiel é sua mídia quanto fiel é o seu povo! As emissoras de TV, rádio e principalmente a internet, principal meio de comunicação utilizado por nossa geração influencia mais do que imaginamos. Textos com manipulação, com sentido controverso ou ''puxando sardinha'' para X ou Y são frequentes. Diante disso temos que estar bem atentos ao que lemos, ouvimos e vemos na internet: podemos criar dogmas fictícios, errôneos por influência da mídia. Hoje em dia, na era da informação rápida, conexão super-rápidas somos bombardeados por informações de todos os lados. Estamos no período da humanidade que mais se produz informação: nos jornais, revistas, tv's, blog, etc. São diversos os meios que a evolução nos proporcionou, e temos que aproveitá-las por demais, pois nunca foi tão fácil saber das notícias, da história, de vários assuntos de nosso interesse. Nos mais variados sites da internet, temos conteúdos voltados à educação, saúde, lazer: nunca foi tão fácil aprender e ens…

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

1808, de Laurentino Gomes
Título : 1808
Autor : Laurentino Gomes
Ano: 2008
Onde Comprar: AmericanasSubmarinoLivraria Cultura Saraiva Este é o primeiro livro do autor paranaense Laurentino Gomes. O autor, que não é um historiador de formação, mostra seu talento na narrativa do seu livro-reportagem com observações bastante cabíveis sobre D. João VI e das peculiaridades da corte que veio fugida para o Brasil.
D. João
O livro tem como seu principal personagem D. João VI, príncipe regente que viria a ser rei de Portugal com a morte de sua mãe, D. Maria I. Laurentino descreve o rei como sendo um sujeito tomado pelo medo de tomar decisões, deixando-as sempre para a última hora. Sempre que podia adiava decisões importantes, adiava, e quando as tomava, tinha sempre por trás a palavra de seus conselheiros, em especial D. Rodrigo de Sousa Coutinho ou o Conde de Linhares.
Fugidos
 A vinda da família real ao Brasil não aconteceu dos mais belos modos e nem por vontade deles. Àquele tempo, Napoleão Bonaparte…

Resenha do livro As religiões que o mundo esqueceu

Uma obra que merece ser lida por todos para que possamos compreender o que somos hoje, mesmo que professemos religiões diversas. O livro é uma base para a compreensão histórica e social das transformações, agregações, mortes e agregações que todas as religiões que existiram e que ainda existem sofreram.
O livro é organizado por Pedro Paulo Funari, pesquisar brasileiro dedicado principalmente a arqueologia. O livro é composto por textos do próprio Paulo Funari, Alexandre Navarro, Ana Donnard, Betty Mindlin, Flávia Galli Tatsch, Johnni Langer, Júlio Cesar Magalhães, Júlio Gralha, Leandro Karnal, Luiz Alexandre Rossi, Paulo Nogueira, Renata Senna Garraffoni e Sérgio Alberto Feldman, todos autores com enorme conhecimento em diversas áreas históricas.
Como o próprio título sugere, o livro trata das religiões antigas que o mundo esqueceu, morreram, não existem mais. O livro divide-se em capítulos dedicados a cada religião, como a dos egípcios, gregos, celtas, vikings, coptas, albigenses, c…