Pular para o conteúdo principal

Acontecimentos 31 de maio

Perseguição no Vietnã
No dia 31 de maio de 1966, monges budistas atearam fogo contra seus próprios corpos em Saigon, como forma de protesto contra a política do governo militar do Vietnã do Sul. Os monges faziam greves de fome e cometiam suicídio para exigir a igualdade perante a lei, a livre prática e propagação da fé budista.

1492 - Os Reis Católicos firmam um decreto de expulsão dos judeus de todos os seus reinos.
1594 - Morre Jacobo Robusti, Tintoretto, pintor veneziano.
1793 - Os extremistas da Convenção declaram os girondinos ou moderados como foras-da-lei, dando início ao período conhecido como Terror da Revolução Francesa.
1809 - Morre Joseph Haydn, compositor austríaco.
1820 - Fim da Inquisição no México.
1874 - Estréia, na Igreja de São Marcos de Milão, a Misa de Requiem que Verdi compôs para a morte do escritor Manzoni.
1878 - Naufraga na costa inglesa o encouraçado alemão Grosser-Kurfurst, causando a morte de 269 tripulantes.
1887 - Nasce Alexis Saint John-Perse, poeta francês, Prêmio Nobel de Literatura 1960.
1900 - Guerra de Transvaal: os britânicos tomam Johannesburgo e os boers, colonos holandeses da África Austral, retiram suas tropas para Pretória.
1902 - Tratado de Vereeniging, que põe fim à guerra dos boers contra o Império britânico.
1910 - As províncias do Cabo, Transvaal, Natal e o Estado Livre de Orange se unem para formar a União Sul-Africana.
1911 - Nasce Maurice Allais, economista francês, Prêmio Nobel de Economia em 1988.
1930 - Nasce Clint Eastwood, ator e diretor de cinema norte-americano.
1933 - A Grã-Bretanha consegue um armistício entre a China e o Japão.
1935 - Um terremoto destrói a cidade de Quetta (Paquistão) e morrem mais de 56 mil pessoas.
1939 - É firmado em Berlim um pacto de não agressão entre alemães e dinamarqueses.
1942 - Segunda Guerra Mundial: grande bombardeio de Canterbury (Inglaterra) pelos alemães, em represália ao feito em Colônia pelos britânicos.
1949 - Quebra das relações comerciais entre a URSS e a Iugoslávia.
1962 - Executado em Tel Aviv, por crimes contra os judeus, o ex-coronel das SS Adolfo Eichman, que havia sido seqüestrado na Argentina por agentes israelenses e levado a Israel.
1966 - Monges budistas atearam fogo sobre seus próprios corpos em Saigon, como forma de protesto contra a política do governo militar do Vietnã do Sul.
1970 - Forte terremoto na região andina peruana, que causa a morte de mais de 20 mil pessoas e deixa mais de 50 mil desaparecidos.
1974 - Síria e Israel fazem um acordo para a retirada das forças dos altos de Golan, com a mediação de Henry Kissinger. 1976 - Morre Jacques Monod, cientista francês, Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia 1965.
1991 - São firmados em Lisboa os acordos para pôr fim a 16 anos de guerra civil em Angola, que acabaram não se cumprindo.
1992 - Sérvia e Montenegro elegem os 138 deputados do Parlamento Federal para legitimar a criação da Nova Iugoslávia, proclamada em 27 de abril.
1994 - Os mísseis nucleares norte-americanos em terra e mar deixam de apontar para seus objetivos na antiga URSS.
1994 - O croata Kresimir Zubak é proclamado primeiro presidente da recém criada Federação musulmano-croata na Bósnia.
1995 - A Rússia formaliza seu ingresso na Associação para a Paz da OTAN.
2000 - O Congresso do Equador aprova a anistia geral para os militares rebeldes que protagonizaram a insurreição que derrubou o presidente Mahuad no início do ano.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A influência da mídia nos dias atuais

Tanto fiel é sua mídia quanto fiel é o seu povo! As emissoras de TV, rádio e principalmente a internet, principal meio de comunicação utilizado por nossa geração influencia mais do que imaginamos. Textos com manipulação, com sentido controverso ou ''puxando sardinha'' para X ou Y são frequentes. Diante disso temos que estar bem atentos ao que lemos, ouvimos e vemos na internet: podemos criar dogmas fictícios, errôneos por influência da mídia. Hoje em dia, na era da informação rápida, conexão super-rápidas somos bombardeados por informações de todos os lados. Estamos no período da humanidade que mais se produz informação: nos jornais, revistas, tv's, blog, etc. São diversos os meios que a evolução nos proporcionou, e temos que aproveitá-las por demais, pois nunca foi tão fácil saber das notícias, da história, de vários assuntos de nosso interesse. Nos mais variados sites da internet, temos conteúdos voltados à educação, saúde, lazer: nunca foi tão fácil aprender e ens…

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

1808, de Laurentino Gomes
Título : 1808
Autor : Laurentino Gomes
Ano: 2008
Onde Comprar: AmericanasSubmarinoLivraria Cultura Saraiva Este é o primeiro livro do autor paranaense Laurentino Gomes. O autor, que não é um historiador de formação, mostra seu talento na narrativa do seu livro-reportagem com observações bastante cabíveis sobre D. João VI e das peculiaridades da corte que veio fugida para o Brasil.
D. João
O livro tem como seu principal personagem D. João VI, príncipe regente que viria a ser rei de Portugal com a morte de sua mãe, D. Maria I. Laurentino descreve o rei como sendo um sujeito tomado pelo medo de tomar decisões, deixando-as sempre para a última hora. Sempre que podia adiava decisões importantes, adiava, e quando as tomava, tinha sempre por trás a palavra de seus conselheiros, em especial D. Rodrigo de Sousa Coutinho ou o Conde de Linhares.
Fugidos
 A vinda da família real ao Brasil não aconteceu dos mais belos modos e nem por vontade deles. Àquele tempo, Napoleão Bonaparte…

Resenha do livro As religiões que o mundo esqueceu

Uma obra que merece ser lida por todos para que possamos compreender o que somos hoje, mesmo que professemos religiões diversas. O livro é uma base para a compreensão histórica e social das transformações, agregações, mortes e agregações que todas as religiões que existiram e que ainda existem sofreram.
O livro é organizado por Pedro Paulo Funari, pesquisar brasileiro dedicado principalmente a arqueologia. O livro é composto por textos do próprio Paulo Funari, Alexandre Navarro, Ana Donnard, Betty Mindlin, Flávia Galli Tatsch, Johnni Langer, Júlio Cesar Magalhães, Júlio Gralha, Leandro Karnal, Luiz Alexandre Rossi, Paulo Nogueira, Renata Senna Garraffoni e Sérgio Alberto Feldman, todos autores com enorme conhecimento em diversas áreas históricas.
Como o próprio título sugere, o livro trata das religiões antigas que o mundo esqueceu, morreram, não existem mais. O livro divide-se em capítulos dedicados a cada religião, como a dos egípcios, gregos, celtas, vikings, coptas, albigenses, c…