Pular para o conteúdo principal

Mais do mesmo

Ano após ano as mesma coisas se repetem na Serra carioca, resultando em mortes desnecessárias fruto do descaso da administração pública.
Agora, mais do que nunca a população precisa de ajuda, não só financeira mas de solidariedade. Muitas famílias destruídas pelos deslizamentos que ocorrem desde o começo da semana entram para a triste estatística de mortes por desastres naturais do Brasil. Até este momento, 30 corpos foram encontrados, não contando ainda o número de desaparecidos, podendo vir a aumentar mais este número.
Tal trajédia mostra quão ineficaz se mostra o Estado, que imcumbido de administrar as finanças públicas quase sempre fazem ma uso delas.
Desde as grandes trajédias naturais de 2010/2011/2013 o governo ainda não viabilizou obras para que essa pessoas fossem retiradas das áreas de risco. Foram construídos, mas ainda não entregues.
Também podemos citar o caso ocorrido em 2010 em Niterói, no Morro do Bumba. Foram construídos apartamentos populares, mas os mesmos antes de serem entregues estão sem condições de moradia. Dos 10, 2 estão condenados.
Infelizmente vivemos em um país em que o descaso público é normal, o que deveria ser contrário. Se  há um político comprometido (será que há?) é sempre visto com estranheza. A nossa cultura de política tem que sofrer muitas mudanças positivas. O país anda com uma carga de políticos que só atrasam o país.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A influência da mídia nos dias atuais

Tanto fiel é sua mídia quanto fiel é o seu povo! As emissoras de TV, rádio e principalmente a internet, principal meio de comunicação utilizado por nossa geração influencia mais do que imaginamos. Textos com manipulação, com sentido controverso ou ''puxando sardinha'' para X ou Y são frequentes. Diante disso temos que estar bem atentos ao que lemos, ouvimos e vemos na internet: podemos criar dogmas fictícios, errôneos por influência da mídia. Hoje em dia, na era da informação rápida, conexão super-rápidas somos bombardeados por informações de todos os lados. Estamos no período da humanidade que mais se produz informação: nos jornais, revistas, tv's, blog, etc. São diversos os meios que a evolução nos proporcionou, e temos que aproveitá-las por demais, pois nunca foi tão fácil saber das notícias, da história, de vários assuntos de nosso interesse. Nos mais variados sites da internet, temos conteúdos voltados à educação, saúde, lazer: nunca foi tão fácil aprender e ens…

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

1808, de Laurentino Gomes
Título : 1808
Autor : Laurentino Gomes
Ano: 2008
Onde Comprar: AmericanasSubmarinoLivraria Cultura Saraiva Este é o primeiro livro do autor paranaense Laurentino Gomes. O autor, que não é um historiador de formação, mostra seu talento na narrativa do seu livro-reportagem com observações bastante cabíveis sobre D. João VI e das peculiaridades da corte que veio fugida para o Brasil.
D. João
O livro tem como seu principal personagem D. João VI, príncipe regente que viria a ser rei de Portugal com a morte de sua mãe, D. Maria I. Laurentino descreve o rei como sendo um sujeito tomado pelo medo de tomar decisões, deixando-as sempre para a última hora. Sempre que podia adiava decisões importantes, adiava, e quando as tomava, tinha sempre por trás a palavra de seus conselheiros, em especial D. Rodrigo de Sousa Coutinho ou o Conde de Linhares.
Fugidos
 A vinda da família real ao Brasil não aconteceu dos mais belos modos e nem por vontade deles. Àquele tempo, Napoleão Bonaparte…

Ivo cassol e a indecisão

Hoje o presidente do senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) se prounuciou sobre o caso da cassação do senador Ivo cassol. O presidente do senado disse que aguarda ainda o trâmite do processo, visto que a defesa do senador recorreu  à decisão do STF, que condenou o senador a 4 anos e 8 meses de prisão em regime semi-aberto. Renan calheiros divulgou que não irá emitir nenhuma decisão sobre a possível cassação de Ivo cassol até que o STF nãp conceda mais recursos. O STF mudou a sentença, que de início, seria a perda de mandato automaticamente, sem necessidade de passar pelo congresso. Com a nova forma adotada, Ivo cassol será julgado pelos parlamentares, que decidiram se ele irá continuar seu mandato como senador. Este é um caso muito ímpar em Brasília, já que o senador pode ser um prisioneiro e ao mesmo tempo um senador: seu regime será semi-aberto, então ele poderá exercer sua função de senador durante o dia e dormir na cadeia durante a noite. Definitivamente um bandido no senado. Sincerame…