O tempo

O tempo passa, não espera por nimguém, deixa em cada segundo passado um pouquinho de nós lá atrás, um pedaço vivo apenas na mente, cada momento, cada laço de memória  é uma vida.
O tempo é cruel, imutável. É a arma mais mortal, destrói tudo e se auto destói, mas nunca acaba, se renova.
Transforma as pessoas em meros adaptados a vida, sem qualquer laço, emoção, apenas escravos de si prório.
O ser humano destrói conceitos e constrói tendências, toda a vida, de acordo com o tempo.
Para que vivemos afinal? Para sentir alguns momentos da eternidade, ou não será eterno? Deixamos nosso legado entre as pessoas e só...
Mas um dia o tempo acaba para cada um de nós, mas continua vivo para a eternidade.

Comentários

Postagens mais visitadas

A influência da mídia nos dias atuais

Resenha do livro 1808, de Laurentino Gomes

Capacidade e Incapacidade no Código Civil de 2002